Debates e estudo de temas relacionados a Direito e Processo do Trabalho. Livros, e-books e materiais jurídicos. Pesquisas e críticas acadêmicas. Democratização do ensino. Concursos públicos. Finalidade altruística e vocacional.

domingo, 9 de outubro de 2016

Recado aos vocacionados

Recado aos vocacionados


Ultimamente tenho recebido muitas mensagens de seguidores descontentes e muito pessimistas com o atual cenário para os concursos da Magistratura do Trabalho.

Vários acontecimentos são responsáveis por esta crise de ânimos: a) Fim dos concursos regionais, b) Obrigatoriedade do concurso nacional unificado, c) Diminuição de concursos, d) Aumento do cronograma de matérias jurídicas exigidas, e) Aproveitamento do cadastro de reserva de outros Tribunais Regionais, f) Retirada de pauta no Congresso Nacional de projetos de lei que visavam ampliar os quadros da Justiça do Trabalho, g) PEC que propõe o aumento de validade dos concursos, h) Corte orçamentário, i) Aumento exponencial de carga de serviços do juiz do trabalho, j) Constantes investidas em desfavor dos direitos e prerrogativas da Magistratura nacional, l) Quadro de crise desfavorável ao compromisso social do Judiciário Trabalhista.

Acredito que não cataloguei todos os fatores de descontentamento, porém listei aqueles que considero mais palpitantes na escolha dos candidatos.

Magistratura do Trabalho é vocação e sacerdócio! Não é de hoje, mesmo antes de ser juiz, que falo e repito que a judicatura trabalhista precisa sobremaneira de pessoas realmente vocacionadas de seu desígnio social.

Caso você seja uma destas pessoas vocacionadas, por favor, não desista de sua realização profissional. Isso é um clamor do jurisdicionado trabalhista. As dificuldades te fortalecerão e com certeza irão aperfeiçoar sua prestação jurisdicional futura.

Continue estudando intensamente e com prazer. Seja resiliente e jamais ouse desistir de um sonho. "O sucesso nasce do querer, da determinação e persistência em se chegar a um objetivo. Mesmo não atingindo o alvo, quem busca e vence obstáculos, no mínimo fará coisas admiráveis." (José de Alencar)

Reações:

3 comentários:

  1. Estou no 2 ano do curso de direito, sou policial militar, quero muito ser um magistrado do trabalho, mas as vezes acho que não vou conseguir, que não tenho capacidade... bate um desânimo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "quero muito ser um magistrado do trabalho".
      Se este for realmente o seu desejo, você conseguirá...tenha fé. Acredite no seu potencial...

      Excluir
  2. Sempre gostei do ramo trabalhista, desde os primeiros contatos com a matéria devido ao seu grande valor social e ajuda efetiva a de quem dela necessita. Concluí a graduação este ano e comecei a estudar para tribunais, a fim de obter os três anos de prática jurídica. Sempre tive como meta a JT ou MPT, contudo, sou um dos que se preocupa os o atual cenário. Qual será o futuro da justiça laboral? Tendo em vista que alguns propugnam inclusive pela sua extinção, se de fato ocorresse qual seria o destino dos seus agentes e servidores (sem falar na sociedade, a maior prejudicada). Essas questões geram uma incerteza muito grande entre a vocação e a razão.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...